O que é Sinestesia?

Do grego syn (união, junção) – aisthesis (percepção), Sinestesia é uma condição neurológica na qual o estímulo em um dos sentidos provoca uma percepção automática em outro sentido. Há dezenas de modalidades de sinestesia. A mais comum é a visão de cada letra ou algarismo de uma cor diferente. E as cores designadas para cada letra do alfabeto também diferem de pessoa para pessoa. Alguns sinestetas “vêem” sons, outros sentem o sabor de palavras ou formas, o cheiro dos objetos que tocam, enxergam imagens ao ingerir certos alimentos, e outras misturas de sensações.

Sinestesia não é uma doença, é uma condição neurológica que é experimentada pelos sinestetas como natural, automática e prazeirosa (com raras exceções) – e não causa nenhum tipo de compromentimento funcional. Sinestetas não perdem as impressões sensoriais normais, apenas experimentam simultaneamente sensações adicionais a estímulos que não-sinestetas experimentam isoladamente.

Eu sou sinesteta de várias modalidades, mas predominantemente das modalidades 1) léxica>gustatória e 2) léxica>olfativa, formas menos comuns de sinestesia.

Hã? Eu associo e de fato sinto cheiro e gosto de várias palavras quando ouvidas em voz alta. Algumas vozes também provocam percepções olfativas e gustatórias. As outras modalidades incluem associação de cores e personalidade a letras, números, nomes, palavras, meses e dias da semana e percepção espacial de seqüências em geral (numéricas, do alfabeto, etc).

Não existe nenhum estudo específico sobre sinestesia no Brasil. Muita gente entra em contato comigo pedindo referências sobre o assunto em português, mas infelizmente o material no nosso idioma é praticamente inexistente. O que tem são algumas matérias de jornais e revistas, em geral superficiais, baseadas em informações de material de origem estrangeira. Todos os estudos sérios são feitos em outros países, com destaque para Inglaterra e Estados Unidos.

Para saber mais:

Sean Day
Richard E. Cytowic
Na Wikipedia
Matéria sobre sinestesia no Estadão

[50] Comentários